Loading...

terça-feira, 26 de maio de 2009

A quem interessar possa!


Dia 06\06 de 2009 o Filo( festival internacional de londrina), receberá a mais nova versão do espetáculo " A quem interessar possa", resultado obtido pelo grupo de pesquisa indícios do corpo pós moderno em suas recentes experimentações.


Qual é o resultado da relação de um corpo frágil com o risco e com a violência dos moldes arquitetônicos?. Enquanto a carne e dilacerada bruscamente em um contado incompatível com formas agressivas de superfícies, o corpo registra cada etapa dessa dilaceração(Dor, repugnância fluídica e deformação permanente), desenvolvendo além de uma cicatriz, uma forma de entendimento dessa relação agressiva e essencial para adaptação humana a suas próprias transformações evolutivas. O cheiro urbano, a umidade dos corpos que caminham esquecidos em uma calçada, resvalando um ao outro, também fazem parte dessa violência,agora resta esperar o próximo ato dilacerativo que algum sortudo individuo será acometido.E cabe a ele transformar em trauma, arte ou "traumarte", a compreensão de cada acontecimento urbano é individual e transferível, transferivel, ferivel.................ferivel......................ferivel.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Ay Carmela


O tema utilizado na criação do espetáculo é a Guerra Civil Espanhola, abordado de maneira simples, sem utilização de excesso de recursos cênicos, o foco principal é o trabalho de ator, construído a partir do treinamento diário, fundamentado nas pesquisas de Eugenio Barba e o Odin Theatret.
Além da parte técnica, há também a parte histórica da pesquisa, sendo a Guerra Civil Espanhola o principal tema abordado.
Na concepção cênica, a exploração de recursos audiovisuais possibilitara a utilização de linguagens variadas para levar o público ao ambiente da guerra. A utilização de músicas populares da época e a exibição de imagens reais da guerra, tanto fotos quanto vídeos, possibilitam que o espectador visualize como realmente tudo aconteceu, a situação em que as pessoas viviam.
Paralelamente a isso, o ator mostra a sua visão, e a maneira utilizada para enfrentar as dificuldades de sua realidade.
O resultado é um espetáculo dinâmico, que explora diversas linguagens para levar o espectador a embarcar nesta grande bobagem.
Por: Aline Benites Pisani

Cada soldado cava sua trincheira e espera, onde seu universo se torna pequeno, frio, solitário e louco. Pequenos acontecimentos que passam desapercebidos em nossa vida cotidiana, para um soldado tornam-se a essência do seu universo. Rasgam a densidade de uma guerra, com a simplicidade de uma pequena grande bobagem. Cada ator cava sua trincheira e espera por instantes de pequenas guerras, de enfrentamentos solitários de suas potencialidades, como se nadasse contra a correnteza de um grande rio ( amazonas, Orenoco ou Nilo) lavando a sua mediocridade e sorrindo para os estúpidos