Loading...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Daqui para o futuro


No tempo em que comer formigas era o máximo de monstruoso que podia me asssemelhar, toda criança pura vai perdendo lentamente sua infância com pequenas mentiras contadas as vezes para ninguém, eu lembro como ficava fingindo que não pensava, ficava parado paralisado, como se imóvel me afastasse de todos os pensamentos, ainda guardo em minha mente o rosto das pessoas carregando sorrisos de um lado para o outro, tão simples e profunda a suave angustia infantil, um desalento doce que vai tirando lascas da infância e repondo os furos com segredos. Os pensamentos vagam entre pequenas culpas que provocam as vezes um riso e as vezes um pranto.Quando pequeno e franzino imaginava se ia morrer queimado ou afogado, como era quieto o sossego enquanto pensava como morreria e como hoje é bem mais fácil ser um monstro como é mais medonho esse sonho infinito de como irei morrer, todo pensamento vem com um pouco de saudade e todo desalento já não tem tanta suavidade. E mais tarde quando essa reflexão se tornar antiga quanto mais patético serei e quanto mais sem forma serão meus pensamentos?

6 comentários:

  1. Credo, mas vc já pensava como ia morrer desde quantos anos??

    ResponderExcluir
  2. o pensamento da morte sempre acompanha os de alma orieltal;
    e a propósito, essa sua fotografia é otima! vc tem que usa-la numa performance.
    abraços Dom Leopoldo

    ResponderExcluir
  3. Você também comia formigas?? Estranho, né? rsrsrsrs

    A morte nos acompanha do nascimento à sua liquidez.

    Sábios pensam sobre ela ao mesmo tempo que aguardam a sua lenta chegada.

    ResponderExcluir
  4. tá, vamos lá..primeiro: que GRACINHA você na foto! a que eu tenho de mim asssim, eu to PÉSSIMA!..voce ja deve imaginar..baixinha, magrela e cabeçuda. hahaha ;P
    segundo: qndo eu era criança tb tnha esse mesmo pensamento que voce..engraçado. mais uma coisa idiota em comum.
    terceiro: voce escreve muito bem! seus textos sao ricos em detalhes..adorei lê-los.

    ResponderExcluir
  5. Meu, esse seu texto resgatou uma lembrança que eu nem sabia que existia aqui dentro! Um dia, isso foi há uns 10 anos pelo menos, sentados na calçada, na frente da minha casa, vc tentando me convencer de que era legal comer formigas... Lembro de olhar pra vc e pensar "Porque eu gosto desse doido?!" E olha que vc nem era mais criança, hahahha. E como eu já disse antes: ótimos, intensos e por quê não dizer, insanos textos!! Beijo grande.

    ResponderExcluir