Loading...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

De onde vem o silêncio.


Eu gosto quando caminho a noite, a rua, os cheiros, alguns bêbados e sons de tudo que acontece, cada som no seu devido lugar como se essa grande orquestra boemia nunca errasse e nunca repetisse uma música se quer, o arauto anuncia da janela do 4ºandar balbuciando algumas palavras emboladas e logo chega toda sinfonia noturna constituída de barulhos, ruídos e rajadas. O som estridente de garotas semi-embriagadas conversando, os carros que aceleram loucos para chegar em lugar nenhum, a velha senhora que arrasta suas chinelas grandes com suas pernas cansadas nas sobras de lixo, o Tintin dos brindes sem sentido e sem verdade nenhuma, o sussurro das promessas feitas nunca cumpridas e nunca lembradas,a sopa de palavras e vinhetas das televisões ligadas e esquecidas nas paredes, clamar piedoso dos mendigos e guardadores de carros que suavemente entram em sua mente e ali acompanham para sempre seus pensamentos, por sorte as vezes ouço um radio-relógio tocando e executando sua tarefa programada, cada um no seu tempo e momento um caos perfeito, todas essas pequenas musicas se misturam e formam essa sinfônica caótica. De improviso como se fosse um tímido Jazz, arrisco algumas passadas mais pesadas, ou, piso em folhas e plásticos, não arrisco a voz, uma respirada fundo nos pequenos instantes de silêncio e o máximo de oralidade que tento.
Cada noite uma música diferente soa em meus ouvidos, o dia e aquele instante vazio no qual uma música muda para outra em um disco, não importa o que aconteça, há sempre música tocada por humanos animais natureza e artifício, que sem saber constroem a trilha sonora de pensamentos infindos de todos que passam que ficam ou que nada fazem. Se pudesse escolher um nome para o disco seria " sdhfjabsahbvabasdbasvasihv"
De onde vem o silêncio

2 comentários:

  1. há pouco eu havia parado para refletir sobre o tin-tin dos brindes sem sentido e sem verdade nenhuma. á força da celebração, a força da celebração. gostei do teu texto.

    ResponderExcluir